Aquecer Comida no Microondas: Saiba os Cuidados que Deve Ter

O microondas é um eletrodoméstico que está presente na generalidade das casas portuguesas. Nele é possível descongelar alimentos, confecionar refeições e até aquecer comida no microondas. Simples, prático e rápido de usar, a radiação emitida pelo microondas levanta algumas questões aos seus utilizadores, nomeadamente se é perigoso aquecer comida no microondas ou se os alimentos perdem nutrientes, se forem aquecidos recorrendo a este equipamento.

No entanto, há já estudos que refletem sobre os benefícios ou malefícios de aquecer comida no microondas.

AQUECER COMIDA NO MICROONDAS: SIM OU NÃO?

Antes de abordarmos a questão de aquecer comida no microondas, importa desde já dizer que a radiação emitida por este eletrodoméstico é segura e inofensiva, pois é uma radiação eletromagnética de baixa frequência.

A comida aquece no microondas através da absorção dessa radiação que provoca uma espécie de vibração. Essa radiação não é ionizante, logo não há riscos para a saúde. 1

Porém, quais serão os cuidados que se devem ter quando se aquecer as refeições ou alimentos no microondas? É isso que vamos tentar perceber.

Será que o microondas elimina nutrientes?

Outra dúvida que muitos consumidores têm, prende-se com o facto dos alimentos aquecidos no microondas perderem ou não nutrientes.

Os estudos têm revelado que os legumes, por exemplo, perdem realmente parte do seu valor nutricional, quando aquecidos no microondas, sobretudo se forem aquecidos durante muito tempo.

Alguns ingredientes perdem, inclusive, grande parte dos seus flavonoides, substâncias conhecidas pelas suas propriedades anti-inflamatórias, mas outros alimentos poderão até ficar mais ricos nestes compostos. 

Além disso, há que considerar que outros métodos de aquecimento, como o vapor, também eliminam substâncias dos ingredientes.

Naturalmente que estas perdas não são tão significativas, se o tempo de aquecimento no microondas for menor. É ainda importante ter em conta que a perda nutricional nos vegetais vai depender da sua textura e dos nutrientes que contêm.

Por exemplo, alguns estudos mostram que, quando aquecidos no microondas, a abóbora, as ervilhas e o alho-francês perdem fenólico, mas o mesmo já não acontece com os espinafres, os pimentos, os brócolos e o feijão verde.

Devo aquecer comida no microondas em embalagens de plástico?

Esta é outra questão muitas vezes colocada quando se fala em aquecer comida no microondas. Isto porque, há recipientes de plástico que, quando aquecidos, libertam substâncias químicas, como os ftalatos, os quais podem misturar-se com os alimentos e serem ingeridos por nós. 

Estes compostos químicos são especialmente prejudiciais para o nosso sistema hormonal e metabólico. Já nos mais novos, eles podem provocar o aumento da pressão sanguínea e a resistência à insulina, originando distúrbios metabólicos, como a diabetes e a hipertensão, problemas de fertilidade, asma e hiperatividade com défice de atenção.

CUIDADOS A TER AO AQUECER COMIDA NO MICROONDAS

Assim, apesar de ser globalmente seguro aquecer comida no microondas, é recomendável não exagerar no tempo de aquecimento dos alimentos, assim como preferir o seu aquecimento em recipientes de cerâmica ou de vidro.

Caso opte por recipientes de plástico, evite os mais antigos e desgastados, pois esses costumam libertar mais substâncias químicas, e os que possuem marcas como “3”, “V” ou “PVC”, porque estes sinais indicam que estes plásticos possuem ftalatos.

Outro cuidado a ter é com o aquecimento irregular dos alimentos, que é algo normal de acontecer quando usamos o microondas.

Contudo, é importante ter em conta que ao aquecer comida no microondas deve garantir que os alimentos atingem os 82°C, de modo a eliminar quaisquer bactérias nocivas existentes neles.

Comentários